Aprox. 3 mins. de leitura

Se você não faz essa combinação, você pode estar em desvantagem perante seus oponentes! Um dos maiores argumentos contra o treinamento de força é achar que a musculação te tornará mais lento ou que sua dor muscular tardia irá atrapalhar sua sagrada corrida diária. É exatamente neste ponto que você está enganado.

Todo bom corredor tem como objetivo melhorar sua performance na corrida, certo? Se eu te falasse que melhorar a economia de energia e aumentar a taxa de produção de força são a base de um bom treino para corredor, isso tornaria a musculação mais interessante para você? Creio que sim. Então vamos compreender como funciona.

Força, economia e performance

Toda vez que você aumenta a sua força, seu corpo aumenta a capacidade de recrutamento de fibras para exercer a função imposta no momento. Imagine você correndo uma prova na qual há uma parte do trajeto com uma pequena inclinação. Qual é o primeiro pensamento que vem na sua cabeça? “Irei precisar me esforçar mais para manter meu ritmo constante”, certo? Errado! Você só faz mais força porque seu corpo não está preparado para produzir a força necessária para te manter em velocidade constante. Em se tratando de economia de energia, o pensamento é similar à seguinte situação: imagine acelerar um carro e após atingir a velocidade necessária, coloque a marcha em ponto morto. Percebe o que acontecerá? Seu carro continuará em velocidade constante até ser aos poucos freado pela resistência do atrito do solo e do ar. O mesmo acontece com seu corpo quando você pratica de forma intencional um treino de musculação para corredores. Toda a sua estrutura muscular e ligamentar adquire uma característica similar à de um elástico, acumulando energia em alongamento e transformando em força ao ser encurtado.

Irei te dar mais uma razão para você começar hoje mesmo a combinar seus treinos de corrida com treinamento de força. Cada passada que um corredor produz no solo é uma porcentagem de força máxima aplicada. Uma passada se torna uma porcentagem ainda menor quando seus músculos estão mais fortes e com isso seu corpo começa a possuir uma reserva de energia. Este é o motivo pelo qual um bom corredor deve pensar em combinar suas corridas com treinos de força. Um corredor mais forte torna sua passada cada vez mais fácil e menos exigente, atrasando a fadiga. Treinar seus músculos, combinando corridas e treinos de força, torna seu corpo capaz de utilizar menos fibras musculares para desempenhar a mesma tarefa durante uma corrida. Como resultado, há melhora na sua economia de energia e aumento do seu desempenho no retardo à fadiga e exaustão de sua capacidade aeróbia máxima.

Não tenha dúvidas de que o treinamento de força contribuirá para melhorar as suas corridas. Os benefícios para um corredor são vários. Aproveite a sua corrida adicionando treinos de força na sua agenda semanal de treinos. Abra espaço para novas oportunidades. Quem faz igual não pode esperar resultados diferentes. Bons treinos!